Mensagem de boas vindas

Bem Vindo ao blog Campo da Forca. Apontamentos pessoais também abertos a quem os quiser ver.

04/10/14

HISTÓRIA DA PINTURA DO SÉCULO XX: 18 - Pintura matérica

18 - PINTURA MATÉRICA
Uma tendência importante da Arte europeia a partir de meados do séc. XX girou em torno da Pintura Matérica. Partindo do princípio de que os materiais transportam em si uma carga histórica e cultural, os artistas consideram que estes possuem uma riqueza estética própria, que deve ser o essencial da sua obra. Além de tintas diversas, é frequente o uso de areia, serradura, tecidos, plásticos, pastas, colagens, cordéis e pedaços de objetos, que conferem acentuadas texturas e um efeito corpóreo ao quadro. Tira-se proveito dos escorridos da tinta, rasgam-se sulcos nos materiais (grattage) e na própria tela. Por vezes queimam-se materiais, outras vezes estes extravasam os limites da tela. A Pintura Matérica é essencialmente abstrata, ou associada a uma figuração sintética. Podemos encontrar este género pictórico ligado ao Expressionismo Abstrato, ao Gestualismo, ao Informalismo, à Arte Bruta e à Arte Pobre.
Arte Bruta é uma tendência de influências surrealistas, introduzida por Jean Dubuffet a partir de 1945, inspirada nos desenhos de crianças, de pintores sem formação e de pessoas com distúrbios mentais.
A Arte Pobre faz uso de materiais do quotidiano, gastos e inúteis; é especialmente relevante na escultura e nas instalações, tendo influenciado a Pintura Matérica.
  Pintores referidos na sessão:
 Jean Dubuffet (1901 - 1985)
 Jean Fautrier (1998 -1964)
 Alberto Burri (1915 - 1955)
 Yves Klein (1928 - 1962)
 Frank Auerbach (1931 -  )
 Antoni Tàpies (1923 - 2012)
 Manollo Millares (1926 - 1972)
 Julian Schnabel (1955 -  )

Jean Dubuffet - Miss cholera (1946)


Jean Dubuffet - the cow with subtile nose (1954)

Jean Fautrier - nu noir (1926)

Jean Fautrier - Tête d'otage (1944)

Jean Fautrier - La dépouille (1945)

Jean Fautrier - C'est comme tu voudras 

Alberto Burri - Red plastic (1962)

Alberto Burri - White creto (1975)

Alberto Burri - Creto nero (1976)

Yves Klein - Relevo 39 (1960)

Yves Klein - Antropometria 8 (1960)

Yves Klein - Antropometria 96 (1961)

Yves Klein - Cosmogenia (1960)

Frank Auerback - Head of E.O.W. (1959-60)

Frank Auerback - Head of E.O.W.I (1960)

Antoni Tapies - Relevo cinzento com sinal preto (1955)

Antoni Tapies - Oval branca (1956)

Antoni Tapies - Oval grande ou Pintura (1955)

Antoni Tapies - Cruz de papel de jornal (1946-7)

Manollo Millares - Rojo, negro (1965)

Manollo Millares - Quadro 44

Manollo Millares - Quadro 200 (1962)

Julian Schnabel - Divan (1979)

Julian Schnabel - Portrait of Julian Schnabel (2009)

Julian Schanel - O êxtase de S. Francisco 

Sem comentários:

Enviar um comentário